Logo SEDUR

Demolição de casarão no Barbalho será finalizada neste sábado (29)



A Prefeitura realiza neste sábado (29) a demolição do casarão localizado na Rua Professor Viegas, no Barbalho. O procedimento foi iniciado pela lateral do imóvel, parte que apresentou situação mais instável na estrutura durante avaliação dos engenheiros da Defesa Civil (Codesal). A demolição do imóvel está sendo realizada através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) e deverá ser concluída até as 21h deste sábado. Aos poucos, a altura do imóvel está sendo reduzida para que a estrutura não venha a cair de forma desordenada.

 

Segundo o engenheiro da Codesal, Antônio Figueiredo, a operação tem complexidade e é executada com precisão. “O imóvel está localizado em uma rua estreita e não oferece condições de alocar um equipamento de maior porte, por isso estamos utilizando a escavadeira, que é menor. Se (a demolição) for feita de outra forma, o próprio operador poderia ficar em situação de risco. É uma operação complicada e precisa ser feita de maneira cuidadosa, observando como o imóvel está se comportando e analisando a tendência de queda dos escombros, se para dentro ou fora do imóvel. Se ele estivesse localizado em uma área aberta, a situação seria mais fácil”, explicou o profissional.

 

De acordo com o titular da Defesa Civil (Codesal), Gustavo Ferraz, a população estará mais segura a partir de agora com a demolição do imóvel. “As pessoas vão passar por aqui de forma mais tranquila. Do jeito que o imóvel estava, representava um risco muito grande para moradores e transeuntes, já que percebemos rachaduras nas paredes com mais de um centímetro. Mas a Defesa Civil está aqui cumprindo seu papel, independente das querelas de entendimento sobre quem é o pai do casarão. Apesar de tudo, estamos aqui para preservar a vida das pessoas e trazer segurança para quem vive aqui”, explicou o gestor.

 

Trânsito – Para realizar a demolição, a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) realizou bloqueios e desvios do trânsito no Barbalho. As barreiras deverão ser liberadas ainda hoje, ao final do procedimento. Outras vias próximas também precisaram ter o tráfego alterado para garantir a segurança dos transeuntes durante a operação. Foi efetuada uma interdição de tráfego na Rua Emídio dos Santos, com desvio para a Rua dos Perdões, e um bloqueio no cruzamento da Rua Souto Dalva com a Rua São José de Cima. Já o tráfego da Ladeira da Soledade foi desviado para o Largo do Queimadinho, Via Expressa, direcionando o fluxo para o sentido Comércio.

 

Custos da operação – O proprietário do imóvel foi localizado pela Codesal e deverá arcar com todos os custos da operação, que foi orçada em R$111 mil. Após a demolição completa do imóvel, o local deverá ser totalmente cercado de tapumes, e caso a retirada dos escombros seja acordada para ser efetuada pelo proprietário, os custos do dono com a operação devem ser reduzidos em aproximadamente R$50 mil. Além da operação, consta no cadastro do imóvel uma dívida de IPTU avaliada em R$200 mil.

 

Imbróglio – A situação de risco do casarão do Barbalho estava sendo antecipada pela Codesal desde 13 de dezembro de 2016, quando o órgão enviou o primeiro ofício para o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) alertando sobre a situação. A partir daí, o órgão encaminhou mais três ofícios ao Ipac nos últimos dias 3 de maio, 17 e 24 de julho, informando sobre os riscos e pedindo avaliação do órgão. Apenas na tarde da última quinta-feira (27), o Ipac emitiu parecer favorável à demolição do casarão.

data de publicação: 29 de julho de 2017 - última revisão: 01/08/2017, 10:27

Av. Antônio Carlos Magalhães, 3244 - Caminho das Árvores, Edf. Emp. Thomé de Souza • CEP: 41.820-000 Telefone: (71) 3202-9600

Copyright © 2015. SEDUR - Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo. Todos os direitos reservados.