Logo SEDUR

Empresários apostam em dias melhores com Salvador 360 Centro Histórico

A proposta de revitalização cultural, física e econômica do Centro Histórico da capital baiana, contida no quarto eixo do programa Salvador 360, lançado na segunda-feira (21), teve recepção positiva junto aos empresários e representantes de organizações sociais do Pelourinho e região. Denominada Salvador 360 Centro Histórico, a iniciativa conta com investimentos de R$ 200 milhões em oito eixos de atuação subdivididos em 40 ações de impacto relativas à concessão de incentivos fiscais, intervenções de infraestrutura, soluções para a mobilidade, habitação, cultura e gestão do local. A medida visa impulsionar o retorno do investimento ao lugar e a volta da ocupação produtiva fomentando a geração de emprego e renda.



A proposta de revitalização cultural, física e econômica do Centro Histórico da capital baiana, contida no quarto eixo do programa Salvador 360, lançado na segunda-feira (21), teve recepção positiva junto aos empresários e representantes de organizações sociais do Pelourinho e região. Denominada Salvador 360 Centro Histórico, a iniciativa conta com investimentos de R$ 200 milhões em oito eixos de atuação subdivididos em 40 ações de impacto relativas à concessão de incentivos fiscais, intervenções de infraestrutura, soluções para a mobilidade, habitação, cultura e gestão do local. A medida visa impulsionar o retorno do investimento ao lugar e a volta da ocupação produtiva fomentando a geração de emprego e renda.

 

21_08_2017_Salvador 360_Foto_Jefferson Peixoto_Secom_Pms

21_08_2017_Salvador 360_Foto_Jefferson Peixoto_Secom_Pms

Representante da economia criativa no Pelourinho, o produtor cultural e coordenador da Praça Quincas Berro D’Água, Abnaldo Santana, vê de maneira positiva a proposta de revitalizar a região, proporcionando meios para que o local se torne autossustentável. “Promete ser uma iniciativa positiva para todos que vivem o Pelourinho, seja comerciante ou morador, gente que sente falta da infraestrutura e dos grandes shows promovidos pelo projeto Pelourinho Dia e Noite na década de 1990, entre outras ações, que possam trazer o turista de volta para que o local retome sua história após um longo período de abandono”, diz.

 

Santana ressalta ainda a importância de se levar adiante a proposta de revitalização das áreas abandonadas do Pelourinho. “Do jeito que está não pode ficar, pois a degradação afasta os visitantes e condena os moradores do Centro Histórico a essa situação, pois o Pelourinho é a nossa Bahia e nossa cultura”, finaliza

 

21_08_2017_Salvador 360_Foto_Jefferson Peixoto_Secom_Pms

21_08_2017_Salvador 360_Foto_Jefferson Peixoto_Secom_Pms

Demandas – Morador e diretor da Associação de Moradores e Amigos do Centro Histórico (Amach), Cícero Melo destaca o que considera prioridade para que a região dê uma guinada econômica e social. “Primeiro, é necessário que haja participação das pessoas que vivem e trabalham aqui na discussão e priorização das demandas mais urgentes. Atualmente, temos uma carência muito grande de uma creche para abrigar filhos de moradores e também das pessoas que trabalham na região. Outro ponto é dar função social aos imóveis que estão fechados e sem uso, à situação dos moradores de rua, que além da questão social, tem um impacto significativo no turismo do Pelourinho, que já atua com poucos recursos”, explica.

 

21_08_2017_Salvador 360_Foto_Jefferson Peixoto_Secom_Pms

21_08_2017_Salvador 360_Foto_Jefferson Peixoto_Secom_Pms

“Estou bastante atento às ações que tratam da revitalização da cidade, sobretudo quando diz respeito ao Pelourinho, assim como todo o Centro de Salvador. Esta iniciativa me alegra e aumenta minha expectativa de que melhores dias virão. Salvador, como primeira capital do Brasil, precisa sempre dar exemplo. Hoje, a cidade está bem cuidada, bem movimentada, mas deve estar cada dia mais preparada para agradar tanto a soteropolitanos quanto turistas”, ressalta Clarindo Silva, proprietário do bar e restaurante Cantina da Lua.

data de publicação: 23 de agosto de 2017 - última revisão: 06/09/2017, 10:46

Av. Antônio Carlos Magalhães, 3244 - Caminho das Árvores, Edf. Emp. Thomé de Souza • CEP: 41.820-000 Telefone: (71) 3202-9600

Copyright © 2015. SEDUR - Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo. Todos os direitos reservados.