Logo SEDUR

Mercado imobiliário cresce em Salvador neste início de 2018

Os benefícios oferecidos pelo programa Salvador 360 e pelas mudanças nas regras da cobrança do IPTU na cidade animam representantes e entidades ligadas ao ramo da construção civil na capital baiana. Só neste início de ano, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) está em fase de liberação de quatro alvarás para as empresas MRV e Tenda implantarem empreendimentos imobiliários nas proximidades da Avenida Luiz Viana Filho (Paralela), o que vai gerar 6 mil novos postos de trabalho, em investimentos que ultrapassam R$1,2 bilhão



Os benefícios oferecidos pelo programa Salvador 360 e pelas mudanças nas regras da cobrança do IPTU na cidade animam representantes e entidades ligadas ao ramo da construção civil na capital baiana. Só neste início de ano, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) está em fase de liberação de quatro alvarás para as empresas MRV e Tenda implantarem empreendimentos imobiliários nas proximidades da Avenida Luiz Viana Filho (Paralela), o que vai gerar 6 mil novos postos de trabalho, em investimentos que ultrapassam R$1,2 bilhão.

 

“O setor imobiliário começou a reagir agora, voltando a crescer depois de três anos de baixa. Estamos bem otimistas nos mercados onde atuamos. A nível nacional, em termo de receita, crescemos pouco mais de 15% e batemos recorde de vendas, comparando 2017 com 2016”, conta o diretor comercial da MRV, Yuri Chain. A construtora lançou no ano passado três empreendimentos na capital baiana.

 

Chain acredita que o macroprograma Salvador 360 tem estimulado a atração de investimentos e geração de novos empregos na capital baiana – fatores responsáveis não só pela queda da taxa de desempregados mas pelo aumento das vendas de unidades residenciais. “É um projeto que movimenta a economia da cidade. Queremos estar num ambiente onde o mercado imobiliário esteja crescendo com dinâmica boa. À medida em que as pessoas têm mais renda e menos medo de perder o emprego, elas têm mais confiança de contratar um financiamento imobiliário, por exemplo”, pontua.

 

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua (Pnad-C), divulgados pelo IBGE na semana passada, demonstram que Salvador ocupa a posição de terceira maior capital em número de pessoas empregadas, depois de São Paulo e Rio de Janeiro. Além disso, a taxa de desocupação caiu de 16,5% para 13,6% no comparativo com o quarto trimestre de 2016.

 

Turismo e call center – As melhoras no número de pessoas inseridas no mercado de trabalho também foram percebidas por outras áreas produtivas. O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia (Fecomércio), Carlos de Souza Andrade, lembra que Salvador recebeu um volume bastante satisfatório de turistas entre o final do ano passado e Carnaval, ajudando a alavancar o setor hoteleiro e as contratações para o comércio. A ocupação de leitos chegou a bater 96%. “Entendemos que o Salvador 360 é uma medida acertada, que melhorou tanto o serviço quanto o turismo. A cidade com mais gente movimenta o comércio”, disse.

 

Vale lembrar que a partir de junho Salvador vai receber a instalação da sede da telecobrança do Banco do Brasil, no Cabula, gerando outros 3,5 mil empregos formais. O Serviço Municipal de Intermediação de Mão-de-obra (Simm) já iniciou recrutamento para selecionar os trabalhadores que irão atuar na unidade.

 

Além disso, será implantado no município um Polo de Formação de Mão de Obra para Profissionais de Call Center, ação realizada em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), que visa reduzir os custos de capacitação de profissionais para o setor. O local terá capacidade para formar até 2 mil trabalhadores por ano e contará com o apoio da Prefeitura.

data de publicação: 1 de março de 2018 - última revisão: 14/03/2018, 09:40

Av. Antônio Carlos Magalhães, 3244 - Caminho das Árvores, Edf. Emp. Thomé de Souza • CEP: 41.820-000 Telefone: (71) 3202-9600

Copyright © 2015. SEDUR - Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo. Todos os direitos reservados.